Democratização do ambiente de informação

A recente democratização do ambiente de informação trouxe transformações profundas no comportamento das pessoas e nos modelos de negócios de várias indústrias. Na indústria da comunicação, as últimas duas décadas foram de consolidação das mídias e dos canais digitais, com surgimento de novas tecnologias, novos players, novas propostas de valor e de crescimento acelerado da demanda por modelos de comunicação ancorados no ambiente digital e nas plataformas de interação.

Mergulhados nos tempos líquidos da pós-modernidade, vivemos um momento em que o marketing, a publicidade e o entretenimento já não definem claramente seus contornos, existe uma convergência verdadeira entre eles que cria ao mesmo tempo insegurança e oportunidades para as empresas, que, cada vez mais pautadas pela inovação, precisam redefinir os seus modelos, e para os profissionais dessas áreas, que vivem o dilema de preservar os espaços construídos ou ocupar os novos espaços. As pessoas já não são mais passivas, são coautoras das informações e dos conteúdos que absorvem. De forma não linear e em real-time, criam, modificam, curam e distribuem conteúdo de acordo com seu interesse e necessidade. Conforme explica Mark Masters, keynote speaker do FIC2016, no seu livro “The Content Revolution”, “a construção de engajamento através de conteúdo está mudando o cenário de negócios e das pessoas, todos à procura de construir credibilidade, influência e confiança”. O FIC2016 vai propor um diálogo entre todas as dimensões da revolução do conteúdo dividido em três trilhas principais.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *